Política e políticos em Macau: as mesmices dos personagens

5 de setembro de 2020 | _

A política fascina uns com encantos e principalmente à apostadores em facilidades com mestrado na impunidade como na maioria das vezes. Já outros indivíduo se afastam da política devido a podridão que muitas vezes há por trás de cada um dos personagens dos mais variados caráter.

Na cidade de Macau a corrida e a disputa política é pelo poder e não por sua essência — valores, espírito de agregação e servir.

Apostadores apostos à largada aos palácios João Melo e Afonso Solino, conversas, tramas e conchavos estão à mesa.

De um lado um líder com 2, 3 às vezes até 4 “puxa-sacos”, “babões” que se acham “cientistas políticos”, mas que na verdade são agentes das irregularidades— coisas ilegais, os mesmos personagens de administrações anteriores apostando no voto do macauense em seus líderes para se darem bem.

Isso vara a noite, as madrugadas. Não importa o turno.

Falando em madrugada o pré-candidato à reeleição, vereador Pintinho, por volta das 00h30m é visto num animado bate-papo com um pré-candidato a prefeito da cidade.

Nossa fonte não ouviu o assunto, mas nem precisa.