Presidente do PSC é preso pela Polícia Federal no Rio de Janeiro

28 de agosto de 2020 | _

O presidente do PSC (Partido Social Cristão), Pastor Everaldo, foi preso na manhã desta sexta (28) por agentes da Polícia Federal no Rio de Janeiro (RJ).

O STJ (Superior Tribunal de Justiça), na mesma decisão que afastou o governador Wilson Witzel (PSC) por irregularidades na saúde, expediu 17 mandados de prisão, sendo 6 preventivas e 11 temporárias, além de 72 de busca e apreensão.

Em nota enviada por sua assessoria à CNN, Everaldo afirmou que “sempre esteve à disposição de todas as autoridades e que mantém a confiança na Justiça”.

De acordo com os investigadores do MPF (Ministério Público Federal), a partir da eleição de Wilson Witzel, estruturou-se no âmbito do governo estadual uma organização criminosa, dividida em três grupos, que disputavam o poder mediante o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos.

Liderados por empresários, esses grupos teriam loteado algumas das principais pastas estaduais para implementar esquemas que beneficiassem suas empresas.

Eis os denunciados na operação, batizada de Tris in Idem:

o governador Wilson Witzel;

a primeira-dama Helena Witzel;

Lucas Tristão. advogado e ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico;

Mário Peixoto, empresário;

Alessandro Duarte, empresário;

Cassiano Luiz, empresário;

Juan Elias Neves de Paula, empresário;

João Marcos Borges Mattos, empresário;

Gothardo Lopes Netto, empresário.