Polícia Federal fecha fábrica clandestina de álcool em gel no interior de SP

24 de julho de 2020 | _
Uso de álcool em gel

Policiais federais de São José do Rio Preto (SP) apreenderam cerca de 10 mil litros de álcool em um galpão clandestino em Catanduva, também no interior do estado, destinados á fabricação ilegal de álcool em gel 70%, importante na prevenção ao novo coronavírus. Um homem foi preso em flagrante, junto com 25 mil embalagens, documentos e outros produtos destinados ao envasamento do produto ilegal. O suspeito já foi conduzido à sede do órgão.

Os agentes iniciaram as investigações após receberem denúncias da fabricação ilegal no município. Os policiais localizaram um galpão identificado com uma placa de “aluga-se”, mas na verdade estava ocupado por uma fábrica de álcool, que estava em funcionado há alguns meses.

As investigações indicam que o produto clandestino era vendido para hospitais, supermercados e outras instituições, o que pode ter colocado pessoas em riscos à saúde, já que o álcool em gel não tinha eficácia verificada pelas autoridades sanitárias. Profissionais da vigilância sanitária estadual e municipal acompanharam a operação e atestaram a ilegalidade da fabricação, e devem determinar o recolhimento imediato da marca.

A conduta criminosa pode acarretar pena severa, que pode chegar a 15 anos de reclusão, devido ao risco à saúde da população. A PF informa que as investigações agora buscam identificar os outros integrantes desse grupo.