Estudo revela sintomas mais comuns da covid-19 relatados no Brasil

8 de julho de 2020 | _

Pesquisa financiada pelo Ministério da Saúde e desenvolvida pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) surpreendeu os próprios pesquisadores ao mostrar que 91% dos entrevistados apresentaram sintomas, diferentemente de outros levantamentos. Outro dado relevante é que, entre as 2.064 pessoas testadas positivo, 62,9% tiveram alteração de olfato e paladar – o sintoma mais comum entre todos os outros relatados pelos participantes.

O estudo Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil: Estudo de Base Populacional (Epicovid19-BR) teve os resultados divulgados no último dia 2. Em coletiva de imprensa, o coordenador da pesquisa e reitor da UFPel, Pedro Hallal, destacou que 3,8% da população brasileira possuem anticorpos contra o novo coronavírus. Ou seja, ainda há muita gente susceptível ao adoecimento, o que exige cautela nesta fase de flexibilização das medidas restritivas.

O percentual desses sintomáticos encontrado na população brasileira, corrobora os achados de outras pesquisas ao redor do mundo que confirmam o elo entre covid-19, perda de paladar e de olfato. Há pouco menos de um mês, um consórcio científico (Global Consortium of Chemosensory Researchers) que congrega especialistas de 43 países comprovou que este sintoma está associado, em maior ou menor grau, à infecção pelo novo coronavírus. O grupo reuniu dados de 4.039 pesquisas traduzidas para 30 idiomas.