"Brasil deve continuar a ter elevado número de mortes por Covid-19 nos meses de julho e agosto; curva deve cair somente em setembro" Drauzio varela

8 de julho de 2020 | _

O Brasil deve continuar a ter um elevado número de mortes por Covid-19 nos meses de julho e agosto, afirmou Drauzio Varella, em live promovida pelo jornal Valor Econômico. Segundo o médico e escritor, um cenário um pouco mais tranquilo só deve começar a ocorrer em setembro. As razões para o prolongamento da crise são, essencialmente, dois: a grande população vulnerável no País e a falta de uma política pública de enfrentamento da pandemia. 

“O vírus continuará se disseminando e não temos uma epidemia única no Brasil – temos várias. Em alguns lugares, as mortes vão diminuir, em outros, não”, diz Drauzio. “O conjunto disso tudo é que vamos ter muitas mortes ainda em julho e agosto. Tenho esperança de que, a partir de setembro, as coisas comecem a ficar menos graves.” 

A seu ver, a média diária de mortes por Covid-19 – acima de mil – é muito alta. Ele lembrou que, no início da pandemia, quando a comunidade médica dizia que o País poderia chegar a 100 mil mortos, foi chamada de catastrofista. Agora, quatro meses depois, chega-se a quase 70 mil.