China suspeita que salmão causou novo surto de coronavírus

16 de junho de 2020 | _
Por que o salmão foi associado a novos casos de coronavírus e retirado das prateleiras de supermercados e plataformas de entregas de cidades chinesas

Salmão


O mercado de salmão importado na China, que movimenta US$ 700 milhões, está em risco depois que o peixe foi associado a um novo surto de casos de coronavírus em Pequim, o que pode afetar grandes exportadores como Dinamarca, Noruega e Austrália.

O salmão foi retirado das prateleiras de supermercados e plataformas de entregas de alimentos nas principais cidades chinesas. Enquanto isso, especialistas alertam cidadãos para não consumirem frutos do mar ricos em ômega-3. O boicote ocorreu depois que o presidente de um importante mercado de frutas e legumes chamado Xinfadi, onde foram identificados quase 100 casos recentemente, disse que o vírus foi localizado na tábua usada por um vendedor de salmão importado.