Bolsonaro quer mais 3 parcelas do coronavoucher: R$ 500, R$ 400 e R$ 300

24 de junho de 2020 | _


O presidente Jair Bolsonaro pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que o auxílio emergencial de R$ 600 (também chamado dentro do governo de coronavoucher) tenha 3 parcelas adicionais, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

O auxílio foi desenhado inicialmente para ter 3 parcelas de R$ 600. A última prestação está começando a ser paga agora. Bolsonaro encomendou uma “escada” de pagamentos antes de finalizar o programa –para evitar 1 impacto no bolso da população mais vulnerável durante a pandemia de covid-19.
Ao saber do impacto que os R$ 600 têm entre os brasileiros de baixa renda, o presidente decidiu então elevar sua proposta de prorrogação de R$ 400 para R$ 500 na 1ª parcela extra do coronavoucher.

O auxílio também tem sido importante para que o presidente mantenha sua avaliação positiva em cerca de 30% da população,.