Após lockdown, Fortaleza diz que pico da covid-19 passou

13 de junho de 2020 | _
Clientes e funcionários tem a temperatura corporal aferida antes de acessarem o Mercado São Sebastião, importante centro de abastecimento para os comércios menores de Fortaleza, durante pandemia de coronavírus

Nas últimas semanas, capital do Ceará registra queda nos casos diários do coronavírus, mas reabertura gradual preocupa autoridades sobre 2ª onda

A secretaria de Saúde de Fortaleza, capital do Ceará, anunciou nesta sexta-feira, 12, que a cidade vem apresentando “uma importante desaceleração” na transmissão do novo coronavírus, principalmente, nas duas últimas semanas. Até agora a capital registra 30.973 casos confirmados da doença e 2.848 óbitos.

Segundo informações do boletim epidemiológico, o pico da covid-19 já foi superado e ocorreu na transição entre os meses de abril e maio, em um intervalo de vinte dias. “Primeiro houve uma onda epidêmica até o fim de março, e depois outra de maior magnitude que cresce a partir do início de abril até meados de maio, quando inicia consistente tendência de redução do número diário de casos”, diz o documento.

Na figura a seguir é possível observar a tendência de queda dos diagnósticos diários da capital cearense. Enquanto em abril, a cidade chegou a registrar mais de 1,2 mil casos confirmados em um dia, nesta última semana há dias com menos de 60 testes positivos para a covid-19.

Fortaleza, queda no registro de casos confirmados do novo coronavírus
Fortaleza ficou mais de 50 dias com medidas de isolamento, cuja maior parte se deu em lockdown. A capital foi uma das únicas do Brasil a adotar a medida mais restritiva durante praticamente todo o mês de maio.