Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

15 de maio de 2020 | _
Nesta sexta (15), o ministro da Saúde, Nelson Teich deixou o cargo, antes de completar um mês à frente da pasta. Está marcada uma coletiva de imprensa para a tarde na qual vamos seguir analisando os desdobramentos.
"É o dia mais triste da minha vida", disse. "Não vou manchar a minha história por causa da cloroquina."
O pedido de demissão de Teich acontece enquanto Bolsonaro anuncia novas medidas para pressionar pelo fim de todas as medidas de isolamento social, tal como ele fez essa semana ampliando as atividades essenciais no período da pandemia e incluiu salões de beleza, barbearia e academias de ginástica.

O general Eduardo Pazuello, secretário-executivo da pasta, assume o cargo interinamente. Pazuello foi colocado no ministério por sua capacidade de organização logística. Sua nomeação, junto com de outros militares, levantou suspeitas de que Nelson Teich seria tutorado na pasta.

Teich é o 2º comandante do ministério a deixar a função durante a pandemia do coronavírus. O ministro anterior foi demitido em 16 de abril. Teich assumiu a cadeira da Saúde em 17 de abril –estava para completar 1 mês.

Teich esteve no Palácio do Planalto para conversar com Jair Bolsonaro às 11h. A relação dos 2 vinha se degenerando porque o presidente defende abertamente o uso do remédio cloroquina como tratamento para a covid-19