Abin alertou Bolsonaro sobre necessidade de isolamento, diz jornal

31 de maio de 2020 | _
A Abin (Agência Brasileira de Inteligência) alertou o governo, por meio de 1 lote de 47 relatórios diários, num total de 950 páginas, sobre a necessidade do isolamento social. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Os documentos, obtidos pelo Estadão, indicam a falta de leitos de UTI (unidades de terapia intensiva) e a elevada subnotificação de casos de infectados por covid-19 e mortes por insuficiência de testes de diagnóstico.

O presidente Jair Bolsonaro, entretanto, tem insistido na importância da retomada econômica para evitar ainda mais desemprego e diz que as quarentenas “não atingiram o seu objetivo”.

A Abin mapeia, desde março, casos da covid-19 no exterior. A agência afirmou, no começo de abril, que decretar rígida quarentena foi determinante para achatar a curva de casos na Espanha, Itália, França, Alemanha e Reino Unido.

As informações encaminhadas ao presidente contrariam seu discurso de que a doença atinge apenas os “mais fracos”. Nos documentos obtidos pelo Estadão, a agência diz que o número de pacientes sem comorbidades tem aumentado consideravelmente, mas situa-se  aproximadamente na faixa de 20% a 35%.