Ex-deputado Roberto Jefferson acusa Maia de golpe; Bolsonaro transmite vídeo ao vivo

19 de abril de 2020 | _
O ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson –autor da denúncia do mensalão do PT, participou de uma live neste domingo (19) em que acusou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de plajenar 1 “golpe” contra o presidente Jair Bolsonaro. Também acusou Maia de inviabilizar votação de MPs (medidas provisórias) no Congresso. A transmissão foi compartilhada pelo presidente via Facebook.

Ao chamar as pessoas para assistirem a live nas redes sociais, Jefferson, que foi 1 dos líderes do chamado “centrão” da Câmara, disse que Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o STF (Supremo Tribunal Federal) tramam 1 impeachment contra o presidente. Segundo ele, o PT, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), do Rio, Wison Witzel (PSC), e a TV Globo também participam do suposto conluio.

“O que eu tenho assistido e o Brasil tem presenciado é que o Rodrigo Maia e o Alcolumbre vêm tomando a agenda politica das mãos do presidente Bolsonaro, que foi eleito para governar o Brasil. O Rodrigo não obedece mais os interesses do Governo”, afirmou. Jefferson falou, ainda, que isso está faz parte de 1 processo para providenciar o impeachment do presidente. Segundo ele, as universidades federais viraram braços do PT e do Psol.

Por fim, afirmou que existe uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para permitir a reeleição no Congresso. A aprovação do projeto, segundo Jefferson, daria a Maia a possibilidade de cumprir mais 1 mandato como presidente da Câmara

Na transmissão ao vivo, comandada pelo jornalista Oswaldo Eustáquio, o ex-deputado teceu elogios a Bolsonaro –que acompanhou a conversa de uma das salas do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência. “[Bolsonaro] sempre foi 1 homem sério, honrado, de opinião. […] não faz esquema com empresa pública. Fui líder dele [na bancada do PTB, na Câmara]. Sempre tive por ele uma profunda admiração e confiança”.

Segundo Jefferson, Rodrigo Maia já teria encomendado ao presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, 1 pedido de impeachment, que já estaria pronto.

“Bolsonaro é moralmente inatacável, e não é por corrupção que será o impeachment, mas por outro caminho”, disse o ex-deputado federal. O título da transmissão do qual Jefferson faz parte afirma que o ex-deputado revela “detalhes da trama do golpe iminente”.