Economia: governo federal que congelar salários

27 de abril de 2020 | _
O ministro da Economia, Paulo Guedes, continua tentando avançar sua agenda de austeridade fiscal em plena crise da Covid-19. Nesta segunda (27), seu alvo foram os servidores públicos federais.

Guedes disse que o funcionalismo público de “não pode ficar em casa trancado com a geladeira cheia assistindo à crise [do coronavírus], enquanto milhões de brasileiros estão perdendo o emprego”.

O ministro da Economia de Jair Bolsonaro pediu aos servidores “um sacrifício pelo Brasil” em entrevista na saída do Palácio da Alvorada, após reunir-se com o presidente da República.

Guedes defendeu o congelamento do salário do funcionalismo público e disse que o governo deve apresentar projeto nesse sentido ainda esta semana.

Além disso, o ministro ainda não deixou claro de que forma o congelamento será tratado pelo governo, se será através de uma nova proposta de emenda à Constituição (PEC), por meio da reforma administrativa ou da PEC Emergencial que já está no Congresso.

Por que não sacrifica os salários de ministros do STF, deputados e conselheiros e seus subsídios.