Damares anuncia R$4,7 BI para índios e ciganos

14 de abril de 2020 | _
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, anuncia ontem, segunda (13) R$ 4,7 bilhões para o combate ao coronavírus nas comunidades tradicionais, como quilombolas e povos indígenas, a Funai (Fundação Nacional do Índio) recebe quase R$ 11 milhões para gastos emergenciais.

Dados do sistema federal tem mostram que até a FUNAI não tem gastado os investimentos destinados a instituição.

No dia 2 de abril, a Funai passou a dispor de R$ 10,840 milhões a partir da publicação da medida provisória 942, que tratou de uma série de medidas federais de enfrentamento à pandemia. A MP tem efeito imediato. Por isso, o recurso, de caráter emergencial e extraordinário, ficou à disposição da Funai. Mas, até ontem, apenas um gasto de R$ 11,4 mil foi empenhado pela Funai, ou seja, o valor foi bloqueado dos recursos, mas sequer foi efetivamente pago pela fundação.

Questionada sobre as razões de não usar o recurso emergencial, a Funai não se posicionou até o fechamento da reportagem. A autarquia também não comentou o que pretende fazer com a cifra de R$ 10,8 milhões que recebeu para combater a covid-19 e se a cifra seria satisfatória para programas necessários.