Coronavírus: Escolas privadas podem e devem reduzir a mensalidade

11 de abril de 2020 | _
As mensalidades das instituições escolares da rede privada deveriam ser reduzidas enquanto estiver vigente a suspensão das atividades presenciais em função da pandemia do novo coronavírus. No senado o PTista Rogério Carvalho, senador pelo Estado de Sergipe e líder do partido no Senado, apresentou 1 projeto de lei propondo desconto de 30% nos valores cobrados pelas instituições de ensino fundamental, médio e superior.

A contribuição relevante às famílias, num momento em que muitas estão perdendo renda.

Anteriormente à crise, já havia 12,3 milhões de desempregados no Brasil. A piora do cenário econômico em função da pandemia de Covid-19 agrava a situação, exigindo respostas imediatas do poder público.

Com a redução de custos com consumo de água, gás, luz, material de limpeza e higiene, dentre outros, as instituições escolares poderão reduzir a mensalidade que cobram, mantendo o pagamento de salários dos professores e funcionários.

A revisão de contratos é uma solução que atende aos consumidores e é viável para as instituições escolares. Além disso, é preciso que o governo suspenda tributos federais e amplie a proteção social dos trabalhadores durante o estado de calamidade.

Em todo o mundo, os governos estão flexibilizando suas metas fiscais para mitigar os efeitos da crise.