Tribuna do Norte propaga mentira sobre Coronavírus e governo lamenta a irresponsável atitude

15 de março de 2020 | _
Em nota, governo do Rio grande do Norte chama de irresponsável a atitude do veículo de comunicação Tribuna do Norte por propagar mentira em seu espaço online.

Nota

O Governo do Estado recebeu com absoluto espanto a informação de que um dos mais antigos veículos de comunicação do Rio Grande do Norte tenha dado espaço para a divulgação de uma mentira irresponsável que afeta não apenas um grupo político adversário, mas prejudica mais de 3 milhões de pessoas que moram no Estado e estão apreensivas com as informações disseminadas no mundo sobre o Coronavírus.

Ao publicar um “decreto de emergência” que nunca existiu, um veículo e seus autores agridem a si mesmos, atentam contra a própria credibilidade e décadas de história.

Nos causou ainda mais surpresa que o ataque tenha partido de um médico conceituado na sociedade, inclusive ex-secretário de Estado de Saúde Pública, o que nos leva a crer que o autor da postagem sabia exatamente o que estava divulgando.

Num momento difícil como esse, em que todos os esforços estão sendo feitos no sentido de esclarecer a população sobre os riscos, a prevenção e o tratamento das doenças provocadas pelo Coronavírus, é inadmissível que a mídia, seja ela de que plataforma for, propague contrainformações graves que atentem contra a vida do cidadão comum.

A liberdade de imprensa é um pilar sólido da democracia, mas em nome dela não se pode colocar a vida das pessoas em risco em nome de uma ideologia.

Nosso Governo tem trabalhado de forma incansável e com transparência para levar as informações precisas e verdadeiras para sociedade. Precisamos da imprensa ao nosso lado e em nome do bem comum.
Ver essa foto no Instagram

O Governo do Estado recebeu com espanto a informação de que um dos mais antigos veículos de comunicação do Rio Grande do Norte tenha dado espaço para a divulgação de uma mentira irresponsável que afeta não apenas um grupo politico adversário, mas prejudica mais de 3 milhões de pessoas que moram no Estado e estão apreensivas com as informações disseminadas no mundo sobre o Coronavírus. Ao publicar um “decreto de emergência” que nunca existiu, um veículo e seus autores agridem a si mesmos, atentam contra a própria credibilidade e décadas de história. Nos causou ainda mais surpresa que o ataque tenha partido de um médico conceituado na sociedade, inclusive ex-secretário de Estado de Saúde Pública, o que nos leva a crer que o autor da postagem sabia exatamente o que estava divulgando. Num momento difícil como esse, em que todos os esforços estão sendo feitos no sentido de esclarecer a população sobre os riscos, a prevenção e o tratamento das doenças provocadas pelo Coronavírus, é inadmissível que a mídia, seja ela de que plataforma for, propague contrainformações graves que atentem contra a vida do cidadão comum. A liberdade de imprensa é um pilar sólido da democracia, mas em nome dela não se pode colocar a vida das pessoas em risco. Nosso Governo tem trabalhado de forma incansável e com transparência para levar as informações precisas e verdadeiras para a sociedade. Precisamos de uma imprensa ao nosso lado em nome do bem comum.
Uma publicação compartilhada por Fátima Bezerra (@fatimabezerra13) em