Ex-ministro e desafeto do clã Bolsonaro, Gustavo Bebianno morre no RJ vítima de infarto fulminante

14 de março de 2020 | _

Advogado coordenou a campanha de Jair Bolsonaro, foi ministro e depois se tornou desafeto do clã, após ser demitido do cargo.

Gustavo Bebianno, ex-secretário geral da Presidência e pré-candidato a prefeito do Rio, morreu esta manhã após um infarto fulminante, aos 56 anos. A informação é do presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho.

Segundo Marinho, por volta de 4h30 ele comunicou ao filho que estava passando mal e se dirigiu ao banheiro para ingerir um remédio. Minutos depois, sofreu uma queda e teve ferimentos na cabeça.

Bebianno estava em seu sítio em Teresópolis junto com um caseiro e seu filho.

Ele foi levado para uma unidade hospitalar da cidade, mas não resistiu .