Bebianno pode ter deixado material contra Bolsonaro

15 de março de 2020 | _
O ex-secretário geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, morto ontem, sábado (14), após sofrer um infarto, teria deixado vasto material que pode comprometer o presidente Jair Bolsonaro.

Em fevereiro de 2019, na esteira da guerra que Gustavo Bebianno travou com Carlos Bolsonaro e que acabou lhe custando o cargo no governo do pai, o presidente Jair Bolsonaro, a coluna Radar, da revista Veja, revelou que o ex-ministro havia buscado se precaver, diante de ameaças que recebia.

Bebianno tinha escrito cartas para duas pessoas com os nomes de quem estaria interessado em lhe causar algum mal. Agora, a questão é saber onde estão as cartas.

IstoÉ diz que os assuntos envolvem a contabilidade eleitoral da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), “feita pela sua esposa, a advogada Renata Bebianno”, os repasses “milionários” do PSL para as candidaturas nos Estados e os bastidores do processo no STF que evitou que Bolsonaro se tornasse inelegível.

Em entrevista à Jovem Pan, o ex-ministro não negou que possuía quatro fitas gravadas que podem revelar muita coisa. “Eu tenho sim, inclusive fora do Brasil”, revelou.

Com informações do Catraca Livre