TST declara greve ilegal e autoriza sanção a petroleiro que não voltar ao trabalho

18 de fevereiro de 2020 | _
O ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) Ives Gandra Martins declarou ser “abusiva e ilegal” a greve dos petroleiros, que entrou em seu 17º dia nesta segunda (17).

O magistrado autorizou a Petrobras a “adotar as medidas administrativas cabíveis” e até mesmo “sanções disciplinares” aos funcionários que não retornarem ao trabalho.

O despacho do ministro atendeu a pedido da própria Petrobras, que apontou “motivação política” do movimento grevista e reclamou de descumprimento de ordens anteriores do próprio TST e do STF (Supremo Tribunal Federal) para que os petroleiros mantivessem o mínimo de 90% do efetivo durante a greve.