Eduardo Lemos lembra Wilma a amiga e a Wilma política que trabalhou por Macau

17 de fevereiro de 2020 | _

Ao longo da minha vida fiz e tenho muitos amigos.Fiz amigos na infância,nos colégios e universidade onde estudei. No próprio exercício da medicina, alguns pacientes se tornaram amigos pessoais. Neste caso específico, cito o nome de Vilma Faria. À certa altura da nossa relação médico/paciente, fui alçado à condição de amigo/ filho.Foi uma amizade sincera e desinteressada.

Prevalecia entre nós a lealdade recíproca.Eu era Vilma.Vilma era Eduardo.Admirei aquela mulher com a intensidade que sombreia as grandes amizades.Vilma era forte e decidida.Amortecia as pancadas com trabalho. Arrogância não existia. Humildade lhe sobrava.

Não se vergou às derrotas eleitorais. Perdeu, mas também ganhou eleições. E foi na condição de Governadora do RN, que ela transformou Macau. Lembro-me com orgulho e saudades das nossas conversas sobre às necessidades do nosso município.

Vilma telefonava para os vários secretários,para que eles me recebessem em seu nome. À partir destas conversas é que surgiu a Central do Cidadão, a Ponte da Ilha, o saneamento, o restaurante popular, as reformas das escolas e tantas obras do governo estadual.

Estive com ela em todos os momentos.Acompanhei toda a sua luta contra a doença. No primeiro atendimento feito na Casa de Saúde São Lucas eu estava lá. No Hospital Sírio Libanês em SP eu também estava lá.

Nunca a deixei só. Hoje é o aniversário de Vilma. Não podemos comemorar com ela presente. A GUERREIRA partiu. Nós macauenses temos Vilma eternizada em nossas vidas, através das ações do seu governo na nossa cidade.

Valeu guerreira.!