Filme sobre impeachment de Dilma em 2016 concorrerá ao Oscar 2020

13 de janeiro de 2020 | _
Deputados e senadores que resistiram ao golpe parlamentar em 2016 comemoram a indicação de “Democracia em Vertigem” ao Oscar 2020.

A ex-presidente Dilma Rousseff celebrou a indicação do filme “Democracia em Vertigem” ao Oscar 2020. A produção, dirigida pela cineasta Petra Costa, concorrerá na categoria de melhor documentário.

O filme mostra a história do golpe de 2016, que me tirou da Presidência da República por meio de 1 impeachment fraudulento, e a crise política no país, ganha o mundo pelas lentes de Petra Costa no documentário.

A produção aborda, também, os protestos de 2013, a prisão do ex-presidente Lula e ações da operação Lava Jato, bem como a ascensão da direita no país. O atual chefe do Executivo federal, Jair Bolsonaro, aparece em alguns trechos da gravação.

“O filme é corajoso, por mostrar o jogo sujo que resultou no meu afastamento do poder e como a mídia venal, a elite política e econômica brasileira atentaram contra a democracia no país, resultando na ascensão de 1 candidato da extrema-direita em 2018”, afirmou Dilma em sua manifestação.

Petra Costa agradeceu pelo reconhecimento da “urgência” do seu trabalho. “Numa época em que a extrema direita está se espalhando como uma epidemia, esperamos que esse filme possa ajudar a entender como é crucial proteger nossas democracias”, publicou em seu perfil no Twitter.