Vereador do PT desconhece políticas publicas em defesa da mulher e usa frase de assedio contra esposa de colega vereador

3 de dezembro de 2019 | _


"Quero informar ao nobre vereador Oscar, que dê nome aos bois, à mulher que eu estou cantando, porque se ela cair eu vou. Não tem pra onde correr não. Pode ser até a sua mulher porque eu sou homem..."

Os atuais vereadores do município de Macau, somam o número de 13 membros dos quais apenas 3 vieram de outras legislaturas na Câmara Municipal. Dos 10 novos vereadores a  maioria podemos taxa-los em resumo pelo “despreparo expressivo” dos vereadores e pela “falta de capacidade política de pautar o debate sobre a cidade”, e se superarem quanto a vida pessoal ou intrigas que nada contribuem para o bem do município. Não os culpo, pois é nossa a culpa, por não ter ainda aprendido escolher.

Entendo que oposição é saudável para a democracia, mas não se pode confundir ataques pessoais contra a esposa, contra a família, com o exercício do mandato.

Ontem, o vereador do PT, Cláudio Gia, se superou. Gia usou de sua intrínseca "linguagem e sabedoria" para reporta-se a 1 colega vereador usando termos esdrúxulos de assedio a sua esposa.

A falta de prepara do vereador Gia é nitidamente percebida e transparente. Os PTista em Macau vivem numa redoma, não conseguem passar da santa, desconhecem, pelo menos é o que demonstram que nem ao menos sabem das ações realizadas pelo seu partido em favor da mulher.

Para o vereador PTista que desrespeita a mulher, por exemplo, foi no governo do seu ídolo político - presidente Lula que foi criado a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), que ajudou na construção de políticas públicas de combate à violência e estimulou a autonomia econômica, a proteção à saúde, à educação e a defesa da igualdade de gênero.

Foi também no governo do PT que programas sociais se destacaram pela promoção de políticas para as mulheres.

A presidente do Nacional do Partido dos Trabalhadores é uma mulher, depois de Lula quem presidiu o Brasil foi uma mulher e do PT, a autoridade maior do Estado do RN é a governadora, também mulher e do PT. Mas, como no meio do trigo há joio, em Macau o vereador Gia do PT se rebela desconstruindo as políticas públicas em defesa dessas mães, esposas, namoradas, quando diminui as mulheres.

Lula e Dilma sempre priorizaram as políticas de combate à violência contra as mulheres.

Vamos agora aguardar a posição da Câmara Municipal de Macau, cuja presidente é Dyana Lira, uma mulher.