Flávio Dino e Jandira Feghali comentam agressão a Dilma Rousseff

7 de dezembro de 2019 | _
O governador do estado Maranhão Flávio Dino (PCdoB) e deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), líder da Minoria na câmara dos Deputados, se solidarizaram com a ex-presidenta Dilma Roussef, agredida verbalmente em um voo.

Conforme vídeos que circularam na internet, a ex-presidenta foi provocada por alguns passageiros que cantavam "a sua hora vai chegar". No momento de deixar o avião que ia de São Paulo a Porto Alegre. Dilma Rousseff deu a resposta devida. "Ótimo é o Bolsonaro, né?", falou.

Ela também afirmou que os passageiros que a atacavam "defendem milícias". Enquanto isso, os provocadores pcontinuavam a ofendê-la, dessa vez a chamando de "bandida" e dizendo que ela tinha "quebrado o país". A ex-presidenta rebateu novamente com ironia: "Ah é, fui eu? Tá ótimo então".

Flavio Dino disse no Twitter é “impossível entender o que passa pela cabeça de um grupo que agride uma senhora dentro de um avião”. “Isso não é questão ideológica ou política. É questão de bom senso e educação. Minha solidariedade à presidenta”, escreveu.

Jandira Feghali disse, também no Twitter, que “depois de um grupinho grosseiro tentar zombá-la na saída de um voo, Dilma reagiu e não se vergou pra gente estúpida”.