Conselho de Ética da Câmara instaurou 2 processos contra o deputado Eduardo Bolsonaro

26 de novembro de 2019 | _
O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara instaurou 2 processos contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). A primeira representação trata da fala do deputado Eduardo Bolsonaro em que ele diz que uma saída para uma “ radicalização da esquerda ” poderia vir com um novo AI-5.

O presidente do Conselho, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), sorteou uma lista tríplice para basear a escolha do relator do processo e disse que a escolha será feita em “tempo oportuno”. Foram sorteados os deputados Darci de Matos (PSD-SC), Igor Timo (Podemos-MG) e Sidney Leite (PSD-AM).

O partido Rede Sustentabilidade e as legendas PSOL, PT e PCdoB inicialmente apresentaram representações diferentes sobre o mesmo tema, mas o presidente do Conselho decidiu juntar os textos em um só. “A apologia ao AI-5 feita pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro viola diretamente o interesse público, a vontade popular e a Constituição Federal, atentando contra as instituições democráticas e representativas, bem como contra as prerrogativas do Poder Legislativo” - diz a representação do Rede.

O outro processo foi protocolado pelo partido do deputado, o PSL. Segundo o documento, Eduardo Bolsonaro teria promovido um “linchamento virtual” contra a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). A discussão se deu no âmbito da “ guerra de listas ” pela liderança do partido na Câmara, que acabou rachando os deputados da legenda.