Aluísio Viana promete transformação na educação de Macau

27 de novembro de 2019 | _
A convite do prefeito de Macau, Tulio Lemos (PSD), o mestre em engenharia da produção e jornalista Aluisio Viana (sem partido) assume no ínicio de dezembro o comando da Secretaria de Educação macauense, em posse ainda sem data definida. 

Mesmo ainda sem ser oficialmente o titular do cargo, Viana já dar seus primeiros passos para chegar com novidades para a pasta que ocupará no municipio.

Nesta segunda (26) o futuro secretário já fez sua 1º reunião com o Diretor do Curso do departamento de Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, professor Albimar Melo, que também já ocupou o cargo de secretário de educação do município.

De acoro com as informações que chegaram ao blog o encontra foi pra troca de experiências na área educaional, tendo em vistas que o novo secretário  já ocupu vários cargos de relevância na universidade, assim como, foi por 38 anos funcionário efetivo da instituição.

O blog conseguiu contato  com o novo ssecretário que nos relatou a sua satisfação por mais uma vez poder contribuir diretamente com sua cidade natal, assumindo um cargo da imprtância da educação, algo que sempre esteve ligado.

"Estou muito feliz e muito animado, consciente dos desafios. A gente vai conseguir fazer um bom trabalho, pois formaremos um time voltado para elevar a educação de Macau, esse será nosso objetivo central. Baseado na liberdade que nos promete o prefeito, vamos  transformar a educação a ponte de nos tornar referência", declarou o futuro secretário Aluísio Viana.

Albimar Melo disse que Macau ganha com a escolha do prefeito em optar pelo nome de Aluísio, “ele não tem que provar mais nada sobre sua competência, pois já demostrou em todos os cargos que ocupou, seja em Macau quando foi secretário de comunicação da prefeitura ou nos cargos que já passou na UFRN. Tenho certeza que Aluísio chega para qualificar a gestão da educação do município, e digo mais: o prefeito poderia fazer dessa atitude o começo para renovar seu quadro administrativo e dar uma alavancada nem sua gestão”.