Áudio revela que Queiroz ainda negocia cargos junto ao clã Bolsonaro

24 de outubro de 2019 | _
Oito meses após ser exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa, o ex-policial Fabrício Queiroz continua sendo consultado sobre nomeações e admite ainda ter “capital político”. O jornal O Globo obteve um áudio de WhatsApp, de junho deste ano, em que o ex-assessor sugere a um interlocutor como proceder para fazer indicações políticas em gabinetes de parlamentares. “Tem mais de 500 cargos lá, cara, na Câmara e no Senado. 20 continho caía bem”, diz Queiroz.

Na conversa, Queiroz descreve o gabinete de Flávio no Senado como um lugar muito demandado por parlamentares. Em maio, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Flávio alegou não saber o paradeiro de Queiroz: “Ele tem um CPF e eu, outro”, tergiversou. Mas, no áudio obtido pelo Globo, Queiroz demonstra conhecer o funcionamento do gabinete do senador e sugere que o interlocutor procure parlamentares que frequentam o local para tratar de nomeações.

“O gabinete do Flávio faz fila de deputados e senadores, pessoal para conversar com ele, faz fila. Só chegar lá e nomeia fulano aí para trabalhar contigo aí, salariozinho bom desse aí para a gente que é pai de família, cai como uma uva”, diz Queiroz, no áudio.