Luiz Fux, do STF, impede destruição de material obtido por supostos hackers

2 de agosto de 2019 | _
O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que seja preservado o material que tenha sido obtido pelos acusados de hackear celulares de autoridades, investigados na operação Spoofing. Segundo a PF (Polícia Federal), mais de 1.000 celulares podem ter sido invadidos.

Na decisão (eis a íntegra), Fux também pede cópia de todo o material e a íntegra do inquérito da Polícia Federal.

Por se tratar de uma liminar, a decisão de Luiz Fux é válida até que o plenário do STF decida sobre o assunto de forma definitiva –o que ainda não tem previsão.

O ministro do STF determina ainda que Moro seja notificado da decisão “com urgência, por meio que garanta máxima celeridade”, para prestar informações sobre o caso no prazo de 5 dias.

O mesmo prazo foi dado para a PF remeter ao Supremo as cópias das conversas e do inquérito solicitadas por Fux.