EXCLUSIVIDADE: Descoberto plano para matar blogueiro PM em Macau

8 de agosto de 2019 | _
O que deveria ser apenas um veículo de comunicação nas redes mundiais, como via de informação à interessados de diversos nichos, o blog se tornou em poucos anos numa ferramenta importantíssima de livre acesso e gratuito com informação rápida e atualizada muitas das vezes em tempo real. Mas também tem levado desavenças entre aqueles que se sentem de alguma forma injustiçados por notícias falsas ou ainda por aqueles que querem que suas falcatruas permaneçam na calada.
Pois bem, isto tem tirado muitas vezes o sono de muitos. Pelo Brasil a fora se tem notícias de muitos casos de agressões e até de assassinatos de blogueiros.

No Rio Grande do Norte não tem sido diferente. Quem não lembra do caso F Gomes (Francisco Gomes de Medeiros, 48) jornalista blogueiro assassinado covardemente a tiros no dia 18 de outubro de 2010, na cidade de Caicó, vítima de crime encomendado por um grupo de quatro pessoas que não aceitavam de como o jornalista se expressaVA. Sua vida teria custado aos mandantes R$ 8 mil pagos à pistoleiro que executou o crime.

Outro caso que resultou em morte de blogueiro, aconteceu em Carnaúba dos Dantas em 04 de janeiro deste ano (2019). Bandidos invadiram sua casa e na frente de uma de suas filhas e esposa o blogueiro e radioamador Alexandre Lúcio Dantas, 38 foi morto a tiros.

É verdade que há blogs e “blogs”. Quem atua no nicho político e trabalha com seriedade, impõe medo a quem pratica improbidade (safadeza) mesmo.

Liberdade de expressão é apanágio da natureza racional do indivíduo e é o direito de qualquer um manifestar, livremente, opiniões, ideias e pensamentos pessoais sem medo de retaliação ou censura por parte do governo ou de outros membros da sociedade.

Art. 5º •Lei de imprensa – Lei nº 5250, de 09/02/1967.

V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VII - é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

Trazendo a nossa pauta para o presente, quando se pensa que tudo isso faz parte do passado, eis que bem pertinho de nós, o bicho tá pegando e há gente querendo dar fim em blogueiro.

Pasmem!

O blog É Francisco Gomes traz 1 furo BOMBA nesta noite de tirar o sono de qualquer 1. Não somos o The Intercept Brasil, nem muito menos o Glenn Greenwald mas nós tivemos acesso a uma série de prints e áudios de conversas em que pessoas estariam planejando a morte de 1 blogueiro atuante na cidade de Macau.

Os áudios e os prints levam ao planejamento de assassinato do blogueiro e Cabo da Polícia Militar de Macau, Leandro de Souza editor do blog É isso Aí Macau, 1 dos mais fervoroso opositores a gestão do prefeito Tulio Lemos.

Diante dos conteúdos (não haqueados), procuramos o blogueiro Leandro de Souza para aprofundarmos no caso e saber da veracidade de tudo que o blog colheu. Na conversa com Leandro, ele nos confirmou tudo inclusive que já havia tomado providências junto as polícias, (Militar e Civil).

O blogueiro fez o relato de tudo que vem acontecendo desde janeiro deste ano, onde fatos graves ocorreram. Leandro de Souza nos informou que logo que iniciou-se o ano de 2019, 1 assessor do prefeito de Macau Tulio Lemos, de nome, João Neto Montenegro o convidou para ter uma conversa particular com o prefeito, Leandro disse então que não tinha problema nenhum e João Neto e o prefeito Túlio Lemos o pegaram em sua residência em 1 veículo HB20 branco pertencente ao assessor por volta de meio dia.

Os 3 se dirigiram à cidade do Alto do Rodrigues onde conversaram na Churrascaria do Mano. 2º Leandro ao chegar na churrascaria deu de encontro com Ailson Quebra Osso, conhecido de todos eles na cidade de Macau que estava almoçando a mesa ao lado.

Leandro disse que o prefeito Túlio Lemos queria privacidade, motivo pelo qual a conversa aconteceu noutra cidade. Tulio 2º o blogueiro pediu então para que eles fossem para uma sala reservada na churrascaria, onde Ailson não pudesse ouvir a conversa.

Ao sentarem na mesa e ao começar a conversa Leandro se espanta com tanto cinismos e frieza do prefeito. Foi ai que o policial nos deixou de boquiaberto ao falar que o prefeito Tulio Lemos teria lhe confessado que pensou em matar o policial blogueiro. Simples assim – cara a cara, na lata sem pestanejar disse o policial que por minutos teria ficado atônito com o que ouvia do prefeito. Leandro disse ainda que Tulio falara aquilo com frieza.

"Leandro eu planejei mandar lhe matar, um dia eu estava numa casa em barreiras, tinha bebido um pouco e quando estava voltando pra casa vi na Internet um texto que você publicou no Facebook em que falava sobre o meu tio, Tião Tetéo, ali eu disse pra quem estava no carro, esse cara só vai matando e eu vou mandar matar ele".

Leandro afirma ao blog que o assessor presenciou toda a conversa e que depois o prefeito Túlio Lemos disse que aquele momento de raiva tinha passado e que ele queria colocar um ponto final nas divergências entre o PM.

Na mesma conversa Tulio Lemos fez o convite para que Leandro passasse a fazer parte da composição de seu governo selando assim a paz entre ambos.

Leandro disse que recusou o convite e que o prefeito não tocou mais no assunto de morte.

Já no dia 27 de maio no plenário da Câmara de Vereadores de Macau, houve uma confusão envolvendo 1 blogueiro da cidade de Pendências – Paulinho Porto, que também é aliado do prefeito Túlio Lemos. A confusão também teve o envolvimento do blogueiro Leandro e outras pessoas, como populares e de até vereadores.

Ai, eis que surge mais uma etapa de toda esta celeuma envolvendo a vida do policial e assessores do prefeito Tulio Lemos. Foi após a confusão na Casa Legislativa que Paulinho Porto, em grupos de WhatsApp disse que o nome dele iria entrar para a história e que todos iriam saber quem ele era depois que foi segundo ele agredido na câmara municipal.

Leandro afirma que num domingo de tarde estava indo pra praia de Camapum (Macau) com sua família quando 1 então assessor do prefeito Túlio Lemos o ligou querendo falar com ele pessoalmente 1 assunto urgente, Leandro se dirigiu até a casa do assessor (Denny Thierry) e quando chegou lá foi informado que Paulinho estava sondando como eram a rotina do policial (horários e locais) de costumes do mesmo, além de seu endereço residencial.

O blogueiro Leandro Silva disse que Denny ficará temendo que houvesse algum plano para tentar matar Leandro e tirou prints das conversas que teve com Paulinho onde o mesmo pergunta se é verdade que o policial militar caminha todos os dias para a praia e pede sigilo nas informações.

Leandro disse ao blog que de fato todos os dias às 16hs caminha na praia de Camapum, mas que depois que viu o print da conversa mudou os horários e local e decidiu ficar observando de longe se de fato tinha alguém o monitorando. Leandro afirmou que por 3 três vezes viu de dentro do seu carro o blogueiro de Pendência, Paulinho Porto, junto com outro homem que ele não conseguiu identificar fazendo o mesmo trajeto de moto que Leandro fazia quando estava caminhando para a praia.

Foi aí que soube de fato que existia um plano para mandar matá-lo, devido ser oposição ao prefeito Túlio Lemos na cidade. Leandro de Souza disse que mudou todo o seu horário e sua rotina e informou o caso ao Sub Comandante do Comando de Policiamento do Interior, Coronel Fernandes para que as providências legais fossem tomadas.

O blogueiro ainda disse que não acaba por ai e o blog É Francisco Gomes tem acesso a 1 áudio do dia 02 de agosto deste onde 1 guarda municipal da cidade de Macau lhe liga avisando que o blogueiro Paulinho Porto juntamente com outro blogueiro de Assu chamado Alex Silva e 1 jornalista também de Assu de nome Tibério, se reuniam naquela noite com o prefeito Túlio Lemos na prefeitura de Macau. O guarda relatou não saber o motivo da reunião, mas achou por bem avisar ao policial militar Leandro de Souza. No dia seguinte a essa reunião, Paulinho envia um áudio para um amigo dizendo que o blogueiro Alex Silva de Assu, já sabia onde Leandro morava, os locais que frequentava e que era possível que Alex por conhecer pistoleiros mandasse "fechar" Leandro. O áudio vazou e Leandro disse que comunicou o caso à polícia civil para que a mesma tomasse as providências.

Leandro afirmou ao blog que é muita coincidência, justamente logo após uma reunião dos blogueiros com o prefeito Túlio Lemos, surja um áudio em que eles confessam que estão o monitorando.

“É claro que eles não querem fazer coisa boa, é óbvio que estão me monitorando pra na melhor oportunidade me matarem ou mandarem alguém fazer o serviço”, declarou o blogueiro e policial Leandro de Souza.

Leandro diz que não acredita que Alex Silva tenha o monitorado, ele acredita que na verdade tudo foi feito por Paulinho e que ele está apenas jogando a culpa para o parceiro, pois quem Leandro viu o monitorando foi ele. 2º o PM logo após a confusão na câmara de Macau a polícia militar mandou recolher sua arma e seu colete a prova de balas e que Paulinho Porto teve acesso a informação, inclusive comentou com assessores do prefeito e Leandro acredita que por esse motivo Paulinho acha que Leandro está vulnerável para uma emboscada.

Leandro de Souza terminou esta entrevista dizendo que nenhum mal pode acontecer com ele que não tenha sido autorizado por Deus.