Em contato com o blog assessoria de comunicação da Interjato envia nota de esclarecimento sobre contrato da empresa com Prefeitura de Macau

30 de agosto de 2019 | _
Segue na integra a nota:

Nota de Esclarecimento

A respeito da matéria intitulada "Ex-assessor denuncia suposto superfaturamento da Gestão Tulio Lemos", a Interjato Comunicações, a bem da verdade, vem a público esclarecer alguns pontos em que ela é citada.

Primeiramente, a Interjato foi vencedora de uma licitação pública, por meio do Pregão Presencial 011/2017, com ampla concorrência e participação de outras empresas, que chegou para sanar um contrato firmado com dispensa de licitação.

Na mesma matéria fala-se sobre a vitória da Interjato na licitação, por não atuar na região ser suspeitável. Cabe o esclarecimento de que licitações públicas, como diz o próprio nome, são abertas a todas as empresas que comprovaram capacidade técnica para ofertar o serviço, atendendo a vários princípios do Direito Administrativo, sem direcionamento a empresas locais.

Além disso, cabe explicar que a Interjato atua em todo o estado há mais de 20 anos, inclusive com parceiros internacionais, sendo referência nacional no mercado de grandes consumidores. Entre o rol de clientes se encontram os poderes Executivo, Judiciário e Legislativo de todas as esferas, incluindo a Justiça Eleitoral de Macau e a Prefeitura de Guamaré, vizinho.

Sobre o objeto da licitação, cabe explicar que a internet fornecida anteriormente não era um link dedicado de internet, como o ofertado pela Interjato, e que os valores definidos na proposta vencedora da licitação estão dentro dos padrões praticados no mercado. Sobre o escalonamento do pagamento, os pagamentos foram feitos de forma proporcional à entrega dos pontos de ativação da internet até a conclusão de todos os pontos para se chegar ao valor do contrato de R$ 14.500,00, evitando quaisquer prejuízos aos cofres públicos. Ao todo, foram contratados 230 megabytes de internet. Sendo 200 Mb para a região urbana e outros 30 para a região de praias. Não houve contratação para os distritos.

A referida matéria também informa que o pagamento está rigorosamente em dia, o que não é verdade. Todos os pagamentos do contrato de 12 meses foram efetuados em atraso.

Por fim, a empresa informa a todos que já está tomando todas as medidas legais cabíveis para evitar que crimes contra a honra, como os praticados, voltem a se repetir.

Interjato Soluções