Consultoria do Senado avalia que indicação de Eduardo é nepotismo

17 de agosto de 2019 | _
Uma nota técnica produzida pela consultoria do Senado Federal sobre a indicação – que ainda não foi feita – do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para ser embaixador do Brasil em Washington (D.C) configura nepotismo. O pedido de avaliação foi do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

O documento diz que o caso do filho do presidente se enquadra nos casos descritos em súmula do STF (Supremo Tribunal Federal), que categoriza os casos de nepotismo. Afirma ainda que a nomeação, mesmo aprovada pelo Senado, pode sofrer anulação pelo Judiciário.

O estudo segue dizendo que esta será a 1ª vez que 1 filho presidencial será indicado para cargo do gênero. Os técnicos do Senado não puderam encontrar outros exemplos em países democráticos.