A cortina de fumaça que encobre a Amazônia será a mesma que brevemente pode isolar o Brasil do mundo

24 de agosto de 2019 | _

Tiramos a esquerda do comando da nação e elegemos 1 presidente de extrema direita, que mais é 1 falastrão inconsequente, que fala pelos cotovelo, que deixou o país a deriva, sem rumo. A ausência de uma política responsável Bolsonaro coloca o país na mira de todo o resto do planeta, agora devido a queimadas no pulmão do mundo.

A ignorância do presidente brasileiro afasta países que podem auxiliar no combate ao incêndio na Amazônia. É necessário que o governo federal observe com atenção para os interesses que existem em torno da Amazônia. A agitação por parte do poder executivo do Brasil está levando o nosso país ao caos e é isso que deve ser combatido.

As queimadas ocorrem em todo o território nacional, sendo utilizadas majoritariamente em formas agrícolas primitivas, praticadas por pequenos e médios produtores, indígenas e caboclos. As queimadas e incêndios florestais no Brasil alcançam todos os anos grandes dimensões.

O presidente Bolsonaro com seu autoritarismo deixará o Brasil isolado do resto do mundo, já há lideranças políticas, empresariais e ambientais destacando que o país deva sofrer algumas sanções internacionais por conta do aumento das queimadas e da postura bélica do governo Bolsonaro contra países europeus e ONGs com atuação na preservação da Amazônia.

A situação deixa o país na iminência de perder mercado no exterior para os seus produtos, sobretudo do agronegócio.