Macau: MP pede bloqueio de bens do prefeito e acusa 1ª dama de enriquecimento ilícito

25 de julho de 2019 | _
Este blog sempre foi duro com as criticas ao Ministério Publico - MPRN principalmente o de Macau e, não é de hoje, há tempos combatemos a inoperância do órgão no que se refere as questões municipais. Isto desde a época do governo Zé Antonio, passando por Flávio Veras e Kerginaldo. Agora, embora tenha tardado a justiça parece que chegou a conta gotas, mas chegou.

O prefeito Tulio Lemos por muito tempo apostou no namoro com o MP, pensava até que acabaria em casamento essa parceria, mas Tulio enganou-se. O prefeito certamente não esperava, mas MP não é amigo de ninguém. Quando nada acontece, é por falta de eficiência mesmo, não se iludam.

A conta chegou ao prefeito de Macau, é insignificante, mas mostra que o "amor" acabou.

Tulio que se cuide a partir de agora, pois ele e sua esposa Andrea Lemos, são hoje alvo do MP.

A 1ª dama sofre pedido de condenação por parte do MP que a acusa de enriquecimento ilícito e por improbidade administrativa. O órgão também pede a indisponibilidade de bens, de Andrea e de Tulio nos valores de R$ 14.437,21 e ainda a suspensão dos direitos políticos do prefeito em até 8 anos.

Esta acusação implica na contratação de correligionário do prefeito para saldar divida com a mesma contraídas por Andrea.

Se acatada a denuncia pela justiça, o prefeito Tulio Lemos ficará de fora do jogo de 2020 além de ser afastado do cargo de prefeito.