Câmara e a gastança do dinheiro público com quase R$ 4 MI em viagens

24 de junho de 2019 | _
O número de 26 deputados federais têm viajado todo mês para destinos nos Estados Unidos, Europa e Ásia

As viagens, permitidas pelas regras da Câmara dos Deputados, custaram R$ 3,9 milhões aos cofres públicos em um ano (de janeiro de 2018 a janeiro de 2019). As viagens precisam ser autorizadas pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O objetivo oficial das viagens é, entre outros, dar aos congressistas “acesso a novos conceitos, políticas públicas e experiências legislativas úteis ao Brasil”.

Na prática, deputados viajam a destinos turísticos, como a cidade de Dubrovnick, cenário de “Game of Thrones”, e apresentam justificativas precárias dos ganhos ao Legislativo. Os relatórios entregues depois das viagens se resumem a poucos parágrafos, muitas vezes compostos de trechos copiados da internet, e justificam apenas alguns dias de atividades durante a estadia no exterior. A presidência da Câmara disse que o regimento da Casa “assegura ao parlamentar o direito de desempenhar missão autorizada”.