A troca maldita do PT e o governo Bolsonaro

27 de junho de 2019 | _
Governadores do PT apoiarão reforma da previdência em troca de dinheiro da venda do do pre-sal

Muito fácil dobrar político neste país, eles estão sempre mudando de ideia, de lado, ideologia ou seja lá o que pensam, quando lhes oferecem dinheiro, logo... tudo aquilo no que acreditam, são deixado pra trás. Exemplo disto são as atitudes dos governadores PTistas em relação aos acordos com o governo Bolsonaro. Quando 1 crime contra os interesses dos trabalhadores é pouco, oferecem logo 2.

Até aqui, 3 dos governadores do PT ofereceram a Davi Alcolumbre, presidente do Senado, o apoio à sanguinária reforma da previdência em troca de receberem dinheiro da privatização do pre-sal.

Rui Costa (Bahia), Wellington Dias (Piauí) e Camilo Santana (Ceará), durante a reunião, 2º consta no portal do Senado negociaram que o governo terão seus apoios à reforma que sequestra o valor da aposentadoria dos futuros aposentados (alterando regra de cálculo) e impõe à idade mínima de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres desde que obtenham recursos da privatização do pre-sal.

Ou seja, negociam direitos dos trabalhadores desde que consigam dinheiro da subtração das riquezas nacionais quando for realizado a venda do pre-sal.

Com o apoio dos governadores para conseguir votos na Câmara e no Senado agora somados aos 23 milhões que Bolsonaro dará a cada parlamentar que votar a reforma ajudam a azeitar com recursos públicos e recursos da nação a retirada de direitos.

A postura dos governadores do PT (e também de seus aliados do PCdoB e PSB) mostra que nenhum deles queriam mesmo impedir a reforma.