Governo consegue reforma ministerial; Ministro Sergio Moro perde Coaf

23 de maio de 2019 | _
A Câmara aprovou nesta quarta (22) a medida provisória da reforma ministerial do governo Jair Bolsonaro e manteve a atual estrutura com 22 Ministérios. Mas o governo foi derrotado e não conseguiu manter o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) no Ministério da Justiça, com Sergio Moro. O órgão passará para o Ministério da Economia.

A votação do texto base aconteceu de maneira simbólica, ou seja, sem o registro dos votos dos deputados. A votação mais importante da noite foi a que o Coaf para a Economia: o Planalto perdeu por 228 a 210. A mudança foi feita com o aval do Centrão na comissão especial que analisou a MP.

Os partidos do Centrão ficaram divididos na votação na noite de ontem. Parte das siglas deu larga vantagem dos votos contra o governo, como o Solidariedade (78,6%) e o PP (69,2%), mas na outra ponta o PSD entregou maioria (83,3%) a favor do pedido de Sergio Moro.

Entre os partidos que compõem o Centrão, o PRB e MDB também foram contra o governo. O PTB entregou 4 votos para cada lado.

A decisão ainda depende do aval do Senado.