Efeito dominó: Servidores municipais da saúde ameaçam paralisação

4 de maio de 2019 | _
Profissionais da área da saúde ameaçam paralisar serviços à população ao efeito dominó causado pela falta de compromisso entre contratante e contratada. Explico: A cooperativa prestadora de serviços na área da saúde de Macau, pela qual os servidores são contratados,  não está pagando salários dos funcionários que prestam serviço no hospital Antonio Ferraz e no Pronto Socorro da cidade. Os profissionais encontram-se com até 3 meses de salários em atraso.

Não por coincidência, a prestadora de serviço culpa a prefeitura que não tem cumprido com sua parte, atrasando o repasse correspondente ao contrato entre ambas, por consequente, leva a pior os servidores que não recebem seus vencimentos e, a população que nada tem haver com a história, ainda deverá ficar sem os serviços.

Reflexo de falta total de gestão.

É obrigação da cooperativa pagar seus servidores, pois não tem a população e os profissionais nada haver com a inadimplência da prefeitura com a contratada,  como empresa a cooperativa deveria ter lastro para se prevenir contra maus gestores.