Bandeira Branca: a paz pode está perto entre Bolsonaro e Globo

22 de maio de 2019 | _
Bolsonaro está prestes a se render ao grande mídia televisiva dos Marinhos. Pode está chegando ao fim o perrengue entre o presidente e a emissora - Rede Globo, que desde a eleição entraram em combate. Ontem, o presidente recebeu no gabinete da presidência, Paulo Tonet vice-presidente de relações institucionais da Globo..

Este encontro pode ter sido o início de um longo e bom relacionamento com a tão detestável emissora de TV.

Bolsonaro sempre disparou críticas pesadas contra os veículos da companhia, especialmente a TV Globo e o jornal O Globo. Afirma ser perseguido.

Durante a campanha eleitoral, prometeu reduzir a verba de publicidade oficial do governo ao grupo carioca. Após assumir o cargo, priorizou atendimento ao jornalismo da RecordTV e do SBT.

O cenário mudou. A queda de seu índice de aprovação e a dificuldade de fazer propaganda da reforma da Previdência podem tê-lo convencido a reconsiderar a guerra particular contra o império Globo.

Os telejornais da emissora registram audiência relevante nos quatro cantos do Brasil.

O principal deles, o Jornal Nacional, chega a registrar mais de 30 pontos, algo em torno de 6 milhões de telespectadores somente na Grande São Paulo.

Contar com ampla divulgação das pautas do governo na tela da Globo é bom negócio a político de qualquer ideologia.