Bolsonaro e os fake news agora com patrocínio da Petrobras à cultura

22 de abril de 2019 | _
Mais uma vez o presidente Jair Bolsonaro se manifestou contra o patrocínio, pela Petrobras, de projetos culturais

Neste domingo, ele tuitou um vídeo acompanhado da legenda: “Respeitando a aplicabilidade do dinheiro público, determinamos a revisão dos contratos vigentes e possibilidades futuras da Petrobras ligados ao setor que alguns dizem ser de cultura.

A ordem é saber o que fazem com bilhões da população brasileira.”

O vídeo mostra um trecho de discussão na GloboNews justamente sobre a revisão dos projetos da Petrobras.

O problema é que o vídeo está editado - o que não é informado pelo presidente - e a versão publicada por Bolsonaro traz imagens de projetos que não foram patrocinados pela estatal, como a exposição “Queermuseu” - promovida pelo banco privado Santander - e a peça “Macaquinhos”, com atores nus.
A informação foi dada pelo jornal O Globo, que não só identificou a alteração do vídeo, como tem a relação de todos os projetos patrocinados pela Petrobras desde 2009 - onde não constam as 2 exposições.

Segundo o jornal, o filme de temática LGBT “Hoje eu quero voltar sozinho” (2014), que também aparece no vídeo publicado pelo presidente, é outro que não foi patrocinado pela estatal. O vídeo traz a marca “Direitas” no canto inferior direito, mas não está claro quem fez as alterações.

Não é nem de longe a primeira vez que o presidente usa informações falsas para defender suas bandeiras no Twitter. Já na primeira semana no poder, Bolsonaro retuitou perfis falsos no Twitter, que imitam perfis de jornais e jornalistas para divulgar notícias falsas.