“Nunca tive muita esperança na capacidade reformista do Bolsonaro, pois o vejo como 1 sindicalista militar...", Schwartsman

2 de março de 2019 | _
Para o sócio-diretor da Schwartsman & Associados, Alexandre Schwartsman, 56 anos, o recuo do presidente em relação à idade mínima da mulher e aos benefícios para idosos, o BPC (Benefício de Prestação Continuada), distancia o governo da meta de economizar R$ 1 trilhão em 10 anos. “Se no início já está afrouxando, a perspectiva está ficando cada vez pior”, afirmou.

“Nunca tive muita esperança na capacidade reformista do Bolsonaro, pois o vejo como 1 sindicalista militar e alguém que não tem entendimento da necessidade da reforma”, disse