Delegado do caso Marielle será afastado; será agraciado com curso na Itália

14 de março de 2019 | _
O que o delegado Giniton Lages, responsável pelo inquérito do crime mais complexo que a Polícia Civil do Rio investiga - o assassinato da vereadora Marielle Franco e Anderson Gomes,deve ter descoberto sobre os mandantes do crime?

Na quarta (13) o delegado foi surpreendido com a notícia dada pela imprensa que o governador, Wilson Witzel, teria dito que, em reconhecimento a seu trabalho no caso Marielle, sugeriu que o delegado se dedicasse a um 'programa de intercâmbio' com a polícia italiana.

Moral da história: o delegado será afastado e seguirá para Europa. Já o caso Marielle sabe Deus agora o que acontecerá.

Nos bastidores, o comentário é de que o motivo de seu afastamento foram as divergências entre ele e o atual diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), Antônio Ricardo Lima Nunes, nomeado por Wilson Witzel.

Giniltom soube dos detalhes pela coluna do jornalista Lauro Jardim.

O que esse cara descobriu que estão afastando-o do caso, é o que todo mundo deve está se perguntando agora.