Polêmica sobre indicação da 6º DIREC é engano; a indicação é do PT e não do PCdoB

22 de janeiro de 2019 | _


Em Macau, muito se fala sobre a indicação do PCdoB para 6º DIREC, como se o machado tivesse partido ao meio a estrela macauense.

É verdade que o pedido de indicação partiu do médico e líder político Eduardo Lemos (PCdoB).

Como é verdade que Eduardo indicou 1 nome ligado a quem por pouco não foi seu algoz dentro da agremiação partidária, onde a bem pouco tempo se articulava nos bastidores (direção estadual) para derrubá-lo, sem sucesso, seguiu a máxima de que “se você não pode vencê-lo, una-se a ele".

Mas, também é verdade que não existiu essa de PCdoB derrotar PT em Macau com a indicação de Patrícia.

Dedé, não como uma galinha, mas, ágil feito 1 gato, e longe do Pintinho, foi à campo e se articulou.

Juntou quem poderia lhe realizar o desejo.

Ele fez política e não zoada como os PTistas macauenses e ao lado de Eduardo, foi até a deputada Natália Bonavides do PT que foi a avalista da indicação de Patrícia.

O candidato do PT macauense foi o deputado Mineiro.

Então... a indicação da 6º DIREC Macau, para a governadora Fátima Bezerra é do PT e não do PCdoB.

Não houve traição de Fátima. Houve indicação política de quem se antecede.