PF cumpre mandados de busca e apreensão na Arena das Dunas

15 de janeiro de 2019 | _
Policiais Federais estão em diligência na Arena das Dunas para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão referentes à Operação Caviloso, desencadeada em dezembro do ano passado.

A assessoria de comunicação da Polícia Federal explicou que por se tratar de uma investigação em curso, não teria como fornecer mais detalhes a respeito dos mandados. O alvo desta vez é o escritório da empresa Ritz, envolvida na investigação e que funciona dentro das instalações da Arena das Dunas.

Dentro das ações da Caviloso, foi decretado o sequestro de bens de 36 pessoas – físicas e jurídicas, relacionadas aos empresários Sami Gires Elali, André de Souza Dantas Elali e Luiz Eduardo Matida Fernandes. Os mandados foram expedidos pela 15ª Vara da Justiça Federal.

A Operação Caviloso apura crimes financeiros, estelionato, falsidade, lavagem de dinheiro, entre outros delitos. Durante a Caviloso, “foram realizadas diligências de campo e, também, representou-se pelo afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos investigados e empresas vinculadas a eles”.

À época da operação, a PF divulgou material onde relatava que “a ação criminosa sob investigação apresenta modo de operar semelhante e tem em comum alguns dos investigados da Operação Godfather deflagrada em 2014, sendo o combate à corrupção um dos objetivos estratégicos da PF”.

Resposta

Em nota, a Arena Office, espaço corporativo criado pela Arena das Dunas onde estão instalados escritórios e salas comerciais, informou que o mandado foi cumprido em uma das empresas instaladas na Arena Office e que a diligência não envolve a instituição Arena das Dunas.