Flávio Bolsonaro é capa das principais revistas do país neste fim de semana

27 de janeiro de 2019 | _

O simpático rosto de Flávio – filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, estampa as edições de todas as quatro revistas semanais de informação do país neste final de semana. Veja, Época, IstoÉ e CartaCapital.

As edições das revistas destacam as suspeitas de crimes envolvendo o senador eleito do PSL e analisam os impactos do escândalo na incipiente era bolsonarista.

A reportagem de capa de Época desta semana mostra a trajetória de Flávio, de 37 anos, tido como o menos radical entre os irmãos e, até então, como o mais promissor dos filhos de Jair Bolsonaro na política. Senador eleito pelo Rio de Janeiro com quase 4,5 milhões de votos, tinha planos ambiciosos.

A revista também mostra como surgiu o Escritório do Crime e as suspeitas do envolvimento dessa quadrilha de matadores com os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Época diz ainda que novas revelações sobre Fabrício Queiroz emparedam o governo.

Na revista IstoÉ, a reportagem de capa aponta que “movimentações financeiras atípicas, com características de lavagem de dinheiro, suspeitas de apropriação dos salários de assessores, ligações de seu gabinete com milicianos do Rio e enriquecimento desproporcional são alguns dos questionamentos que envolvem o senador eleito Flávio Bolsonaro, o primogênito do presidente”

Já a revista Veja fala das “lambanças” do “filho pródigo” do presidente e afirma que teve acesso a trechos inéditos do relatório do Coaf sobre ações do ex-assessor Fabrício Queiroz que levanta suspeita sobre conta do próprio senador eleito.

CartaCapital, a única das revistas semanais com viés mais progressista, destaca os “laços sombrios” de Flávio com milicianos do Rio de Janeiro. A reportagem de capa destaca que, como deputado estadual no Rio, Flávio empregou a mãe e a esposa de um dos chefes da milícia das favelas de Rio das Pedras e Muzema, propôs condecorações e fez discursos a favor de milícias.