1ª baixa do governo Bolsonaro era indicação do filho Eduardo Bolsonaro

10 de janeiro de 2019 | _
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciou na quarta (9) a saída do presidente da Agência de Promoção de Exportações (Apex), Alex Carreiro, apenas um semana depois de sua nomeação.

Vai assumir o cargo o embaixador Mário Vilalva, para tentar resolver um terremoto provocado na agência.

Na reestruturação promovida pelo atual governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tentou levar a agência para sua alçada, mas perdeu a disputa. A Apex se manteve no Itamaraty, com o apoio dos filhos do presidente Bolsonaro.

Dona de um orçamento independente de 650 milhões de reais oriundo do Sistema S, a Apex tem a função de organizar missões e feiras no exterior para promoção dos produtos brasileiros. A agência é tradicionalmente ligada ao Itamaraty.