PF faz busca e apreensão em cidade potiguar

17 de dezembro de 2018 | _
A Polícia Federal deflagrou nesta segunda (17), a Operação Liber Pretiosa e cumpri oito mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela 2ª. Vara da Justiça Federal/RN nas cidades de Parnamirim/RN, João Pessoa/PB, Abreu e Lima/PE e Recife/PE. Na ação, a PF utiliza 38 policiais federais.

A investigação é destinada a apurar prática dos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato, inexigibilidade indevida e fraude à licitação, atribuídos a ex-gestores de Parnamirim/RN, na região metropolitana de Natal e empresários da Paraíba e Pernambuco, os quais mantiveram contratos com o município potiguar, entre os anos de 2013 e 2016.

Prefeitura de Parnamirim adquiriu 30.000 exemplares da Coleção de livros sobre “Obesidade Infantil” em 2014, voltado para 18.456 alunos do ensino fundamental oficialmente registrados na rede de ensino naqeçe mesmo ano. Além do mais, registros indicam, que a empresa contratada vendeu os livros por valor 250% superior ao da aquisição junto à editora.

A prefeitura de Parnamirim, também adqueriu fardamento escolar, no valor de R$ 4.815.540,00 em 30/12/2015. Igualmente, há a suspeita de superfaturamento, tendo em vista, a título de exemplo, a aquisição de 35.000 pares de tênis e 70.000 camisetas. Dados oficiais do MEC apontam que, em 2016, a rede municipal de ensino de Parnamirim/RN registrou o total de 24.185 matrículas (Educação Infantil e Ensino Fundamental).

Essa brincadeira só custou aos cofres municipais do município a bagatela de R$ 8.612.940,00.

Será que é grande a cadeia?