Gilberto Kassab é alvo de operação da Polícia Federal

19 de dezembro de 2018 | _
A Polícia Federal faz buscas no apartamento do ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), na manhã desta quarta (19).

A ação é baseada em delações de ex-executivos da JBS. Segundo eles, Kassab recebeu mesada de R$ 350 mil em troca de defender os interesses do grupo quando era prefeito de São Paulo (2006-2013). Só de mesada, Kassab teria recebido R$30 milhões e ao todo a conta chegaria a R$58 milhões, segundo os delatores.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou 8 mandados de busca e apreensão para investigar se Kassab recebeu vantagens indevidas em 2009. Um dos mandados é cumprido na casa do irmão do ministro, Renato Kassab.

Em 2014, a verba paga pela JBS também teria sido encaminhada para a campanha do candidato ao governo Robinson Faria (PSD), que foi eleito, e o filho deputado federal Fábio Faria.

As assessorias do governador Robinson e de Fábio Faria afirma que ao contrário do que informam a mídia nacional ambos não tem nenhum envolvimento com a operação da Polícia Federal.

"A Polícia Federal e imprensa nacional divulgaram que a operação que ocorre contra o Ministro Gilberto Kassab (PSD) envolve também o governador Robinson Faria e o deputado federal Fábio Faria, ambos do PSD.

A assessoria dos dois políticos informa ao blog que ambos não são alvos de mandados de busca e apreensão.

A PF diz no próprio site que dois mandados estão sendo cumpridos no RN, mas não informa o local.

A assessoria de Fábio Faria ressalta ainda que o inquérito contra o deputado baseado na delação de Ricardo Saud da JBS foi arquivado".