Eleições 2018: fortalecimento da direita no Brasil puxada por Bolsonaro

29 de dezembro de 2018 | _
As eleições de 2018 foram pautadas, principalmente, pelo avanço de políticos conservadores.

Sem ligação com partidos tradicionais e sem grandes recursos disponíveis do Fundo Eleitoral eles representaram a insatisfação da população com partidos tradicionais, como PT, PSDB e MDB. O principal indicativo dessa nova fase da política é a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente do Brasil.

A direita ganhou disputas em Estados importantes. Minas Gerais elegeu o empresário Romeu Zema,  o 1º governador da história do partido Novo. Rio de Janeiro será comandado pelo juiz Wilson Witzel, do PSC. O partido também elegeu Wilson Lima no Amazonas. Até esse pleito, a sigla nunca havia ganho 1 Executivo estadual.

A popularidade de Bolsonaro impulsionou o PSL e levou a sigla a eleger  3 governadores: comandante Moisés (SC), Antonio Denarium (RO) e coronel Marcos Rocha (RR). O partido formou a 2ª maior bancada da Câmara dos Deputados, com 52 eleitos.