Jair Bolsonaro nega que defende proposta de 40 anos de contribuição para previdência

9 de novembro de 2018 | _
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse que não é da sua equipe de transição as propostas de aumento para 40 anos de contribuição à Previdência e a criação da alíquota de 22% para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A declaração foi dada em seu Twitter na manhã desta 6ª feira (9.nov.2018):


A reforma da Previdência é uma das maiores expectavas para o próximo governo. Nesta semana, Bolsonaro foi a Brasília e se reuniu com o atual presidente Michel Temer. A intenção é aprovar ainda este ano as mudanças no sistema previdenciário no Congresso Nacional.

O presidente eleito chegou a defender a fixação da idade mínima de 61 anos para os homens e 56 para mulheres.

A equipe de Bolsonaro tem estudado aproveitar partes da proposta de Michel Temer. No texto original do atual governo, para ganho integral da aposentadoria, serão necessários 40 anos de contribuição.