Eduardo Bolsonaro disse: "talvez não consiga" votos que possibilitem aprovar a reforma da Previdência

28 de novembro de 2018 | _
O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou que futuro governo "talvez não consiga" votos que possibilitem aprovar a reforma da Previdência no Congresso. A declaração foi feita em almoço com investidores e empresários estrangeiros nos Estados Unidos, o parlamentar tentou passar uma perspectiva otimista sobre o país no próximo governo.

No entanto, ele admitiu que será difícil, mas declarou que o tema é uma das prioridades do governo.
"Precisamos usar a votação maciça do Jair Bolsonaro e os canais de redes sociais, onde temos conexão direta com as pessoas, para dizer a verdade (sobre a importância da reforma da Previdência". 
 Tentaremos fazer o melhor. Se não tivermos uma vitória, desculpem, mas fiz minha parte. Não mentirei a vocês. Nunca virei aqui para sorrir para vocês e dizer 'nós faremos facilmente uma reforma da Previdência'. Não. Será difícil, será uma briga, talvez não consigamos fazer, mas faremos o nosso melhor", disse Eduardo, ao ser questionado sobre passos iniciais do novo governo e do novo Congresso.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a fala foi recebida com apreensão por presentes no encontro. Bolsonaro também afirmou que a reforma aprovada não deverá ser "perfeita" e diz apoiar a transição para um sistema de capitalização, como defende o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.