Caso de polícia: vereadores acusam governo de tentativa de sequestro de colega parlamentar e de compra de voto na Câmara

30 de novembro de 2018 | _
Em plenário o vereador Carlinhos (PRB) faz denuncia gravíssima de tentativa de sequestro de vereador, por parte de pessoas ligadas ao prefeito da cidade, na tentativa de cancelar a votação na câmara que levou a vereadora Dyana a ser eleita presidente nesta sexta (30).

O vereador Carlinhos que até pouco tempo foi líder do governo na câmara, também denunciou o prefeito por tentativa de cooptação de votos de alguns vereadores, oferecendo-lhes valores superiores a R$ 100 mil. Casos que a oferta chegou 2º relatos feitos hoje naquela Casa, a R$ 500 mil por voto.

O caso agora é pra polícia e Ministério Público.

Em discurso o vereador Ítalo também denunciou o prefeito.

Abaixo uma nota do vereador Dr. Kekel:


SOBRE A ELEIÇÃO DA MESA HOJE NA CÂMARA DE MACAU

Resumindo:

A grande verdade é  que o governo através de alguns agentes públicos e aliados políticos e comerciantes está oferecendo até fundo das calças a alguns vereadores da oposição pra abrir ou não ir pra sessão. 500 mil a um, 100 mil a outros, presidência da Câmara e 80 mil a outro... Etc.

Até a mim o que eu quisesse de 100 mil pra baixo.

No entanto, ficamos unidos, e embora tentados ninguém aceitou tais propostas escabrosas, nos unindo assim em torno de um nome: a Vereadora Dyana Lira.

Simples: estava entre ela e Marcos Cabral, numa conversa isolada de ambos, no dia da nossa reunião, Marcos decidiu e aceitou ser o vice usando seguinte argumento: não podemos deixar o governo fazer o presidente, como eu na reunião estou com 3 votos -- o dele, de Carlinhos e Wilder -- aceito ser vice. Carlinhos e Wilder aceitaram e Pintinho até não gostou mas aceitou ontem também.

Isso mostra quem está ao lado do povo. E, REPITO: se a Câmara não vai mais além contra essa gestão desastrosa é  porque o prefeito ainda tem uma base de 5 vereadores lá lhe defendendo e não tem número para cassação. É  em cima desses 5 que a população e a mídia devem ir em cima, não dos 8 bravos vereadores.

Att,
Kekel,
Vereador.