‘Mercado vai gostar do nosso plano de privatização’, diz Bolsonaro

13 de outubro de 2018 | _
O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado (13) que seu plano de privatização, caso seja eleito, irá agradar ao mercado.

Segundo o militar, serão poupadas as empresas consideradas estratégicas, como Banco do Brasil, Caixa e Furnas, e será dada prioridade à venda de estatais criadas em governos petistas.

“Em 1 primeiro momento, aquelas quase 50 estatais criadas pelo PT e ainda sobram 100. Essas outras têm que ter 1 modelo para privatizar com responsabilidade, logicamente que as estratégicas não privatizaremos”, disse a jornalistas depois de deixar a casa do empresário Paulo Marinho, no Rio de Janeiro, onde gravou seu programa eleitoral.

“Como 1 todo, tenho certeza que o mercado vai gostar do nosso plano de privatização porque é uma maneira a mais de combater a corrupção e o Estado tem que estar com aquilo que é essencial nas suas mãos, que são as estratégicas”, completou.

Na última semana, o mercado financeiro reagiu a declarações de Bolsonaro que foram na direção contrária de seu plano de governo e das propostas econômicas desenhadas por seu guru econômico, Paulo Guedes.

O militar criticou a privatização da Eletrobras e indicou que poderia levar adiante uma proposta de reforma da Previdência mais frouxa que a hoje discutida pelo Congresso. Com as falas, o Ibovespa, principal índice da B3, chegou a recuar 2,8% na 4ª feira (10.out).

(Com informações da Agência Brasil)